O que é hype? A cultura street da lei da oferta e da procura

| |

Muitas usam o conceito, mas poucas pessoas sabem realmente o que significa. Provavelmente a expressão “fulano é hypado” não te soe estranha e nem deveria, afinal, estar (ou não) no hype é uma questão sempre em pauta no universo do streetwear.

Se você sempre admirou pessoas que se vestem numa pegada hypada, mas não sabe como dar os seus primeiros passos para se vestir conforme as tendências do streetwear, não se preocupe, você está no lugar certo.

Mas, antes das dicas práticas, é importante que você entenda de onde vem o tal de hype. Antes de ser uma gíria, a palavra hype era considerada uma forma de abreviar o termo hyperbole, cujo significado é exagero.

Mas, indo parar na boca de skatistas nas pistas de skate, o hype adquiriu uma pegada das ruas e passou a significar tudo que está na moda e, consequentemente, em alta. Embora possa ser aplicado a vários nichos, é comumente utilizado para transmitir a opulência de marcas de streetwear de renome.

Entendendo o hype de uma vez por todas

Em linhas gerais, roupas hypadas são peças confeccionadas por empresas, sobretudo, de streetwear, em que a oferta é menor (bem menor) do que a demanda que querem consumi-la.

E aqui, já conseguimos nos ligar aos impactos disso. Quando a produção é menor que a demanda, cria-se assim os resellers, as pessoas que compram os produtos em lançamento, em poucas quantidades, e revenderão para a alta demanda por preços muito mais inchados.

E aí, quanto mais limitado o produto lançado e mais alta demanda, mais cara será a revenda. E acredite, a demanda é grande, nunca subestime um aficionado pela Supreme, por exemplo. Para se ter um produto exclusivo, muitas pessoas que respiram streetwear são capazes de pagar rios de dinheiro para entrar no hype.

Outro conceito muito caro ao skateboard é o hypebeast, “besta do hype”. A Hypebeast é uma página de mídia digital, fundada em 2005 voltada a sneakers e moda. Mas, bem mais do que uma loja, hypebeast passou a ser um conceito para definir pessoas que colecionam pisantes e roupas exclusivas e limitadas de marcas de renome a fim de aumentarem o status quo.

A supervalorização das marcas do streetwear, o uso das marcas por grandes celebridades, colabs feitas entre marcas de luxo da moda com marcas do street são fortes propulsões do desejo de consumo dos fanáticos pela cena. Seriam esses os hypebeast?

Bom, se considerarmos que essa galera está disposta a consumir com afinco as exclusividades das marcas streetwear, ficando horas e horas numa fila para comprar um item e ter as grandes logos estampadas em suas peças, podemos dizer que temos um grande exemplo de feras do hype.

O problema se dá quando o termo é utilizado como pejorativo, afinal, o desejo desenfreado de aquisição material de peças de luxo para aumento de visibilidade de poder aquisitivo pode fazer com que o estilo fique carregado de imagens logotipadas, cores desarmonizadas e peças que não conversam entre si.

Marcas hypadas que nunca saem de moda

Bom, agora que você entendeu que o hype é feito pela lei da oferta e da procura e que a dificuldade de ser hypado diz mais respeito à disponibilidade de artigos por marcas street e de luxo, saca só algumas marcas hypadas de sucesso:

Supreme

Quando o assunto é hype, a Supreme com certeza é uma das marcas mais conhecidas, considerando que possui uma legião de fãs dispostos a pagar caro pelos seus escassos produtos.

A verdade é que, além de caros, os produtos Supreme são poucos para uma demanda grandiosa, o que aumenta ainda mais o desejo de compra. Sob a logo da marca, você encontra vários artigos de street: de bonés a sneakers.

E como os produtos são de uma qualidade altíssima, não há fã que resista a um lançamento para garantir o seu lifestyle.

BAPE

A marca japonesa do streetwear é uma tendência mundial. Bathing Ape ou, como nos é conhecida, BAPE se destaca pela originalidade de seus artigos de streetwear que vestem o urbanismo emergencial de Tóquio.

A personalidade das peças é um ponto de destaque da marca que conta com várias colabs com marcas de luxo, como a Adidas. Aliás, podemos encontrar ainda sob a insígnia BAPE o estilo Athleisure, trazendo artigos esportivos, como as jaquetas corta-vento.

Anti Social Social Club

A Anti Social Social Club é um marca criada em um momento de grandes adversidades na vida de Neek Lurk, que aos poucos conseguiu fazer dela uma marca fundamental para a cena do streetwear mundial.

 

A marca é tão hypada que já fez colaborações com a BAPE e os seus produtos são encontrados no corpo de diversas celebridades, como Kim Kardashian e Kanye West. Anualmente a Anti Social Social Club ganha a atenção dos seus fiéis consumidores com lançamentos exclusivos e limitados.

Com uma visão ousada do streetwear, já contemplamos coleções da marca baseadas na logomania e lançamentos inusitados baseados na transgressão social, como os escudos balísticos, o que acaba conquistando ainda mais a legião de fãs. Essa é com certeza uma marca para se dizer hypada.

Como entrar no hype: 3 passos simples

Considerando que o hypebeast é um cara ou uma mina que vive intensamente a cultura do hype, buscando sempre informações pertinentes sobre marcas de renome e seus produtos, confira aí algumas dicas para se manter hypado.

Conheça os grandes nomes do streetwear

Não adianta de nada sair comprando uma alta quantidade de produtos de variadas marcas para simplesmente ter. O hype diz mais sobre qualidade e exclusividade do que a quantidade.

Por isso, a nossa dica essencial é: busque e consuma informações sobre as marcas hypadas antes de consumir os seus produtos. Busque a marca no Instagram, blogs, fóruns, no Youtube e fique por dentro de seus lançamentos, quem sabe você não encontra algo que te agrade.

Só não se esqueça que quanto mais exclusiva a peça mais cobiçada ela será, logo, em tempos de lançamento é preciso chegar cedo e enfrentar a fila, se você quer mesmo entrar na cultura do hype.

Acompanhe as celebridades

Grande parte das peças hypes do streetwear estão antes nos pés e corpos das celebridades. Por isso, acompanhá-las é uma forma de estar a par das tendências mais quentes da moda.

E como um produto hype não é simplesmente claro e exclusivo, mas também possui pouca disponibilidade. Prospectar as tendências possíveis percebendo o que está mais em alta no mundo das celebridades é uma forma de antever as peças que tão logo serão hypadas e já ligar o modo alerta.

Consuma os produtos hypados

Embora seja uma dica simples, você só se manterá no hype, quando consumir os produtos hypados. E para isso, você tem duas opções básicas: tentar adquirir um dos poucos números em datas de lançamento, tendo que, por vezes, passar noites nas filas para entrar na loja.

Ou tentar a sorte e comprar um produto de um reseller, mas esteja ciente de que será bem mais caro do que o valor original, considerando as diversas dificuldades de aquisição do produto. Se vale a pena ou não, isso só você pode dizer.

Fechou, galera hypada. Agora sim você já sabe o que é hype e possui dicas funcionais para entrar nessa cena.

Se curtiu o post, já sabe: deixe aí embaixo o seu comentário e continue lendo os nossos demais textos aqui no blog. Dicas e informações úteis sobre o skateboard e o streetwear te esperam.

Até mais!

Anterior

Marcas nacionais de skate para conhecer e consumir

Longboard para iniciantes: por dentro das modalidades e do skate ideal

Próximo

Deixe um comentário