Longboard para iniciantes: por dentro das modalidades e do skate ideal

| |

Podemos afirmar sem sombra de dúvidas que o longboard é uma das modalidades mais praticadas do skateboard. Talvez pela alta gama de modalidades que apresenta – sim, galera, o long se subdivide em diversas modalidades ou ainda pela praticidade de uso em quase todos os lugares.

Mas a escolha de um longboard nem sempre é tão fácil, principalmente se você está iniciando agora no mundo do skate. É preciso, antes de mais nada, encontrar a modalidade que mais te satisfaça e em seguida escolher um setup que esteja a altura de sua prática, afinal, dependendo da pista de skate, você precisará de uma roda mais macia e mais larga.

Pensando em te dar uma mãozinha, trouxemos algumas dicas para guiar você, skatista iniciante, na escolha de um longboard maneiro para pegar aquela sessão com a galera. Bora pras dicas?!

4 modalidades do longboard para conhecer e praticar ainda hoje

Como dizíamos, antes de montar o seu setup, é crucial que você escolha uma modalidade que te agrade e te estimule à prática de longboard. Mas toda escolha exige o mínimo de conhecimento das opções, não acha? Por isso, aqui te contamos tudo sobre longboard para iniciantes, a começar pelas modalidades principais desta categoria de skate.

1. Freeride

O freeride é a modalidade do skate de estilo livre, o que te permite andar nas ruas, em skateparks, saltar obstáculos, mandar alguns slides e até pegar uma pista bowl.

 

O interessante dessa modalidade é que ela visa expressar a liberdade do skatista em criar e recriar manobras, expressando toda a sua personalidade. Com certeza é a modalidade dos espíritos livres e aventureiros.

2. Freestyle

Já o freestyle consiste em uma modalidade que permite lançar tricks mais criativas e divertidas. A sua grande diferença quando comparado ao freeride é que este nos permite andar em ruas e lançar gaps, enquanto o freestyle é perfeito para pisos flat, pouco sinuosos.

3. Dance

Na modalidade dance do longboard, como o próprio nome já diz, a execução de manobras se volta a lançar alguns passos de dança sobre o deck.

Por isso, exige-se um shape maior para que se tenha maior liberdade de movimentos. Talvez o dance seja a modalidade mais difícil, visto que exige muita prática para se manter em equilíbrio, mas se você ama dançar, aliar a paixão pela dança e pelo skate pode ser o melhor dos mundos.

4. Downhill

Se você curte pegar altas velocidades nas ruas, praticar o downhill é para você. A modalidade alia velocidade com slides em terrenos íngremes. Não precisamos nem dizer que os praticantes são tomados por grande adrenalina com doses de aventura, afinal, quanto maior a inclinação das descidas, melhor.

Escolhendo o shape ideal para o seu rolê

Bom, já deu para perceber que cada modalidade tem lá as suas características, logo o uso de um longboard padrão, com trucks normais e shape mais alongado não é o suficiente para atender cada especificidade.

Mas sabemos que várias opções dispostas no mercado podem te deixar louco. São vários tipos de shapes e trucks, então qual seria o ideal? Bem, se você vai de freeride precisa de um deck mais firme e mais largos entre 9’’ até 10’’ e rodas de 75 a 90A. Já pensando em trucks: invertidos de 180 a 200 mm tá perfeito!

No entanto, se o freestyle é a categoria que mais te chama a atenção, é preciso pensar em um deck resistente que suporte as manobras, uma vez que se dispõe muita pressão na prancha. Assim, pode-se manter as mesmas especificações do freeride e considerar a aquisição de um shape de bambu que é sucesso.

No downhill é importante considerar o seu objetivo: descer ladeiras em alta velocidade.

Por isso, não tem jeito, os trucks precisam ser mais responsivos e as rodas devem contar com maior maciez. Pensando nos shapes: de 9’’ até 10’’ sem a necessidade de um nose e um tail. Os trucks podem ser os mesmos do freeride, mas as rodas precisam manter uma dureza de 75 a 85A.

Já quando chegamos a categoria dance, percebemos que os shapes possuem um pouco mais de nose e tail para permitir maior pegada e movimentação. É óbvio que você pode utilizar o skate como preferir, seja para andar em um passeio ou locomoção, ou ainda para mandar passos de dança.

Geralmente, usam-se shapes entre 42” e 50” de comprimento e mais flexíveis como os de bambu, uma vez que saltos são muito bem-vindos na modalidade. E, claro, rodas macias entre 80 até 90A.

Fechou, galera! Chegamos ao final de mais um post, o que acharam? Agora você, skatista iniciante, já pode escolher o shape ideal de acordo com a modalidade de longboard que pratica. Lembre-se sempre de levar as características dos componentes sempre em questão.

Se curtiu a publicação, já vai compartilhando com a galera do rolê. Quem sabe você já não motiva os parceiros na prática do longboard!

Até a próxima!

Anterior

O que é hype? A cultura street da lei da oferta e da procura

5 modalidades do skate para conhecer e praticar

Próximo

Deixe um comentário